Resultado de imagem para vacinação cãesVacinas são muito importantes. Graças a elas, conseguimos reduzir radicalmente as chances de nossos queridos cães contraírem doenças potencialmente fatais, como as temíveis cinomose, parvovirose e hepatite infecciosa canina, além da raiva – uma zoonose letal. É, portanto, fundamental que seu cão seja vacinado.

Normalmente, os cães têm até os seus 45 dias imunidade herdada pela sua mãe, então não precisam tomar nenhuma vacina (Aqui no Palo todas as fêmeas são vacinas antes de terem as ninhadas, reforçando sua imunidade). Antes disso, os filhotes normalmente são vermifugados. Nem sempre ao administrar a vacina o sistema imunológico dos filhotes está pronto, e pode ser que não responda ao estimulo. Isso é chamado de janela de susceptibilidade. Desse modo, repetem-se as primeiras doses.

Após os 45-50 dias o calendário de vacinas dos cães se inicia, as mais importantes nesse período são as polivalentes v8 ou v10. Ambas vacinas imunizam os filhotes das seguintes doenças:

Cinomose – inicialmente causa diarreia, vômito e falta de apetite. Pode evoluir para o pulmão, causar pneumonia e em sua última etapa, atingir o sistema neurológico, causando convulsões e alterações neurológicas, como tiques e espasmos.

Parvovirose – causa crises de diarreia e de vômito muito intensas, com perda de sangue. Destrói agressivamente a camada interna do intestino, fazendo com que os animais desidratem rapidamente, exigindo cuidado urgentíssimo.

Coronavirose – causa diarreia em forma de jatos, vômito, perda de apetite, lacrimejamento, febre e letargia. A diarreia geralmente possui coloração alaranjada, no entanto, sem odor fétido.

Adenovirose – o adenovírus tipo 1 provoca um quadro de hepatite infecciosa. O adenovírus tipo 2 provoca infecção respiratória.

Parainfluenza – causa problemas respiratórios, podendo se agravar em filhotes e animais debilitados.

Hepatite Infecciosa Canina – causa vômito, diarréia e aspecto amarelada na pele, na mucosa da boca e nos olhos. Pode ocorrer de forma hiperaguda e requer cuidado emergencial.

4 tipos de Leptospirose – causa diarreia, vomito, emagrecimento e a urina pode ficar mais escura. Afeta principalmente fígado e rins provocando lesões importantes. Esta doença é facilmente transmitida para outros animais e para o homem.

Resultado de imagem para vacinação cães

Muitos veterinários não explicam, mas a diferença entre a v8 e a v10 são apenas os números de tipos (Cepas) de Leptospirose que elas imunizam. A v8 imuniza 2 tipos de Leptospirose: Leptospira canina e Leptospira icteroaemorrhgiae. Já a v10 imuniza esses 4 tipos: Leptospira canina, Leptospira gryppotphosa, Leptospira icteroaemorrhgiae e Leptospira pomona. E é preciso lembrar que segundo os fabricantes a vacina de Leptospirose dura apenas 6 meses, mas apenas os animais em área rural estão muito expostos ao vírus. Para quem vive em zona rural existe uma vacina específica para Leptospirose, que deve ser reaplicada a cada 6 meses.

Depois da v8 e da v10 as vacinas mais importantes são: a vacina contra a raiva (obrigatória no país), a vacina contra tosse dos canis (também conhecida popularmente como a vacina de gripe) e a vacina contra a giárdia. Juntas são as 4 vacinas que completam o primeiro ciclo de vacinas dos filhotes, o qual chamamos de primo vacinação.

 

Primo Vacinação e Esquema Vacinal do Palo

30 dias: Vacina Puppy + KC

45 dias: Duramune Max (v8 ou v10)

60 dias: 1ª Dose de Giárdia Vax

75 dias: Duramune Max (v8 ou v10)

81 dias: 2ª Dose Giardia Vax

105 dias: Duramune Max (v8 ou v10)

180 dias: Antirrábica

 

Vacinas Usadas

Nobivac Puppy DP – Vacina contra a Cinomose e Parvovirose

Duramune Max – Vacina contra: Parvovirose, Cinomose, Adenovirose, Hepatite Infecciosa, Vísrus da Parainfluenza, Coronavirose e Leptospirose.

KC – Vacina intranasal contra 3 enfermidades: Virus da Parainfluenza, Adenovirus e Bordetelose.

Giardia Vax – Vacina contra Giardíase Canina

Antirrábica – Vacina contra Raiva *

*Importada ou ética (só veterinários podem aplicar)

Muitas pessoas reclamam que depois da vacinação, principalmente as polivalentes e a antirrábica (raiva) podem gerar uma ou mais reações no animal. Cada animal tem um organismo com diferentes características e dependendo do organismo de cada cão pode ocorrer os seguintes efeitos: dor local durante 24 horas ou mais, prurido (ardência no local da aplicação), polidipsia (sede excessiva), nódulo local (resolvido em 48-72 horas) e letargia.

Alguns podem inclusive apresentar diarreia e fezes com traços sanguíneos, sintomas comuns das doenças que as vacinas imunizam, o que pode ser normal se for brando, já que o vírus enfraquecido está na corrente sanguínea do animal. Porém a Dra. Thais, responsável pela ala médica no Palo, alerta:

Vacino os cães aqui no Palo há mais de 15 anos e houve apenas um único caso de reação às vacinas. acredito que a questão psicológica e o comportamento do dono na hora de vacinar influencia muito. Na hora de dar a vacina é importante que o dono haja naturalmente, pois o cão pode ficar nervoso e apreensivo caso sinta seu dono assim. Outro fator importante é a pessoa que aplica vacina ter amplo conhecimento de como fazer, por isso escolha bem o lugar da aplicação.

Para saber mais sobre as vacinas essências e as recomendações da WSAVA – World Small Animal Veterinary Association [clique aqui]

Para tirar dúvidas ou saber mais sobre o trabalho que o Palo faz na vacinação de seus filhotes entre em contato!

Canil Palo Verde – Estr. do Palma, 583 – Campo Limpo Paulista, SP | Tel.: (0xx11) 4039-1090 / 4039-1984 / 99997-5046 | E-Mail: filhotes@canilpaloverde.com.br

O que preciso saber sobre vacinas para meu cão? Confira as informações e dicas do Palo para você

Deixe uma resposta